O futuro do Trabalho remoto e da Internet

O trabalho remoto e o uso da Internet em casa em 2020 foi o que melhor aprendemos com as mudanças de cenário em todo o mundo, claro que tem outras coisas mais essa duas sem dúvidas marcou um a geração.

Apesar de passar o ano de 2020 enclausurado devidos as restrições sociais causada pelo efeito da pandemia, a necessidade de trabalho remoto nunca foi tão grande e entramos em 2021 com mais mais expertise do que nunca, nesse aspecto foi muito bom.

Sem bem que não aprendemos tudo, ainda há um futuro brilhante para quem faz trabalho em casa, basta olhar para o horizonte e ver que além de trabalhar em casa, também dá para ganhar dinheiro em casa.


Trabalho remoto e o melhor uso da Internet

Por curiosidade, o trabalho remoto era muito raro há uma década. Normalmente, trabalhar em casa só estava disponível como um arranjo especial para acomodar famílias em casos específicos.

No entanto, a internet foi um dos fatores e propulsora do avanço da tecnologia de teleconferência e do teletrabalho que cresceu ao ponto de muitas empresas prosperarem com equipes totalmente remotas. Na verdade, não é incomum que as empresas permitam que seus funcionários trabalhem em casa uma ou duas vezes por semana.

A força de trabalho em todos os lugares do mundo aprendeu muito sobre trabalho remoto nos últimos 10 meses, muitas empresas já começam a planejar manter as opções das estações de trabalho no (home office ou WFH) sob algumas considerações, mesmo quando a pandemia diminuir.

  • No momento 69% das pessoas estão trabalhando remotamente durante essa pandemia, com apenas 31% trabalhando localmente ou em um escritório.

É evidente que nos momentos mais significativos de incerteza durante a era pandêmica do COVID-19, as políticas de trabalho remoto foram essenciais para muitas empresas  e companhias seguirem em frente.

Mas agora que os funcionários aprenderam como é bom trabalhar remotamente (há excessões), a home office ou WFH está se tornando crítica para a felicidade e a satisfação profissional em todos os setores.

O futuro do Trabalho remoto e da Internet

1 em 2 pessoas não retornará a empregos que não ofereçam opções de trabalho remoto.


A comunicação empresarial e reuniões no local de trabalho

Atualmente quase setenta por cento (70%) dos trabalhadores estão fazendo seu trabalho em casa, ou seja, remotamente de seus escritórios, salas de jantar, sofás, quartos, studios e até mesmo de armários (15%), as formas de fazer reuniões tiveram que mudar

Devido à grande necessidade de reunir pessoas, as video-conferências nesse período de pandemia tiveram que substituir as reuniões interpessoais ao vivo.

60% dos trabalhadores usam vídeo com mais frequência do que antes da pandemia.

A necessidade de videochamadas não poderia ter surgido em um momento melhor no mundo da tecnologia, com uma variedade de dispositivos e opções de software para tornar as videochamadas mais fáceis, divertidas, pessoais e produtivas.

79% dos participantes consideram as videochamadas tão ou mais produtivas do que as reuniões presenciais que muitas vezes eram chatas e cançativas.

Com base em um relatório da OWLLabs, veja em resouces. Muitas questões estão sendo levantadas:

  • Como as pessoas estão se adaptando ao trabalho remoto.
  • Como as empresas estão lidando com as diretrizes COVID-19 para teletrabalho.
  • Estatísticas e tendências atuais de trabalho remoto.
  • Como o novo movimento trabalhe em qualquer lugar afeta as decisões de estilo de vida.
  • O que líderes e empresas devem saber para apoiar as necessidades dos funcionários de hoje.

O fator positivo de 2020 nos mostrou que as pessoas podem trabalhar e ser incrivelmente produtivas de praticamente qualquer lugar onde estejam usando as ferramentas, aplicativos, suporte adequado e dispositivos certos.

Quase um terço dos trabalhadores remotos entrevistados considerou a videoconferência mais agradável do que a teleconferência e as reuniões presenciais, de acordo com um estudo feito pela OwlLabs, o estudo leva em conta os trabalhadores nos Estados Unidos, no entanto, a situação no Brasil não muda muito, especialmente no setor bancário.

À medida que novas vagas de emprego surgem, mais novos funcionários remotos se ajustam aos seus novos horários do home office, o desejo por mais estrutura claro é pertinente.


O trabalho remoto é a forma preferida de trabalhar

Eu já trabalho em casa a muitos anos, me adaptei a mais de 10 anos atrás, o trabalho remoto tem sido minha escolha preferida de trabalho e para muitos creio que agora seja o mesmo. Óbvio que o cenário quando oferecido por suas empresas antes do COVID-19 era outro.

Quando era uma opção em vez de uma necessidade mundial, ainda assim muitos trabalhadores remotos relataram se sentir mais felizes, mais produtivos e com mais confiança de seus gerentes.

Hoje, trabalhar em casa se tornou uma realidade da noite para o dia para a maioria, as pessoas estão percebendo que preferem essa forma de trabalhar, mesmo com a curva de aprendizado rígida com os horários e a própria circulação doméstica.

O trabalho remoto é a forma preferida de trabalhar

Mitos do trabalho casa:

  • Mito: o trabalho remoto não é tão produtivo.
  • Fatos: 75% das pessoas são tão produtivas ou mais produtivas enquanto trabalham em suas casas desde março de 2020.
  • Mito: as videochamadas não substituem em 100% as reuniões presenciais.
  • Fatos: Em 2020, as pessoas estão usando video conferências 50% mais do que na pré-pandemia.

Novas regras e políticas no trabalho remoto

Na era do trabalho remoto, os funcionários estão pedindo mais flexibilidade de horários:

Muitos solicitam períodos com horas básicas para trabalhar em seus próprios horários durante o dia.

Os gerentes recentemente remotos também têm a tarefa de apoiar os membros remotos da equipe e promover um equilíbrio saudável entre a vida profissional e pessoal por meio de seus softwares e dispositivos de video chamada favoritos e manter a produtividade nesse interim.

Agora, os trabalhadores em busca de novas oportunidades de emprego precisam ter um conjunto inteiramente novo de conhecimento e se ajustar as prioridades para o também novo mercado de trabalho atual.

As novas prioridades mais importantes para os candidatos a emprego de hoje são:

  1. Benefícios para a saúde.
  2. O seguro saúde tornou-se um fator decisivo nas decisões de emprego. 88% consideram os cuidados de saúde extremamente importantes.
  3. Remuneração e bonificações mais competitivas.
  4. Horas de trabalho flexíveis. Os trabalhadores desejam flexibilidade, opções de trabalho em casa e horário comercial.
  5. Ferramentas e recursos para trabalho remoto.

Por outro lado, o pensamento é quando a pandemia diminui ou acabar, muitos funcionários ficam preocupados com os riscos e complicações de voltar ao ambiente de trabalho ou escritórios.

Entre essas preocupações estão a de adoecer e ter que usar máscara durante o período de trabalho. Surpreendentemente a maioria das pessoas estão menos preocupadas com o uso de transporte público, elevadores públicos e estações de trabalho e dispositivos compartilhados.


O trabalho remoto – conexão direta com os empregadores

Talvez essa versão de comunicação já estivesse atrasado, mas com a pandemia, deu início a uma nova era de profissionalismo e contato entre pessoas, não o contato físico, mas o virtual.

Devido aos dispositivos de videoconferência e recursos de software, as chamadas de vídeo durante a era do trabalho remoto quebraram as barreiras que existiam anteriormente entre CEOs, supervisores, gerentes e estagiários, e até mesmo atletas profissionais e seus fãs.

O impacto da videoconferência:

  • A videoconferência está impactando positivamente o mundo inteiro, tudo provocado pelo bloqueio global causado pelo surto de COVID-19.

A pandemia nos fez perceber que a tecnologia mais recente torna o trabalho – e as reuniões – à distância mais acessíveis para a média das empresas. Ou seja, comprar ou alugar dispositivos como MacBook Air, iMac Pros, Mac Pros, PCs com Windows, monitores HD ou  monitores 4K,  iPads,  Tablets Surface e tudo o que você precisa para trabalhar remotamente é tão fácil quanto preencher um orçamento ou conversar com um representante online ou no telefone.

Embora já tenhamos visto algum sucesso do home office, o trabalho remoto não vem sem seu próprio conjunto de desafios.


Como gerenciar funcionários e trabalhadores remotos.

Da perspectiva da gerência à perspectiva de um funcionário ou colaborador, o trabalho remoto não vem sem algumas desvantagens. Na era do trabalho remoto, alguns gerentes têm dificuldade em manter uma comunicação direta a uma mensagem correta com subordinados.

Aqueles em funções de liderança enfrentam o desafio único de manter os funcionários envolvidos, aumentar a coesão da equipe e permanecer engajados e focados nos objetivos traçados e metas pré-definidas – tudo em um ambiente remoto.

60% dos gerentes sentem que estão perdendo oportunidades de liderança e a capacidade de comunicar os objetivos da empresa. 

Por outro lado, recrutar e manter trabalhadores remotos é um desafio totalmente novo e diferente.

As empresas que buscam recrutar ou reter os melhores candidatos a empregos precisarão começar a oferecer configurações de home office ou considerar a inclusão dos custos de trabalho em casa em seu orçamentos de remuneração.

  • Apenas 20-25% das empresas pagam ou compartilham o custo de equipamentos e móveis de escritório doméstico.

Devido aos desafios trazidos pelo COVID-19, os trabalhadores têm navegado pela mudança para trabalhar em casa. Mas permanecer produtivo enquanto aprende um novo espaço de trabalho traz seus próprios desafios.

As empresas e os gerentes precisam tomar nota disso. É essencial fornecer aos seus funcionários e equipes as ferramentas e recursos para serem produtivos e bem-sucedidos em um ambiente remotos.


Fazendo a transição para trabalhar remotamente

Os trabalhadores também estão enfrentando uma transição significativa para um ambiente de trabalho remoto. Agora com a tarefa de concluir seu trabalho de escritório em suas mesas de cozinha, escritórios domésticos, sofás e armários, muitas pessoas percebem que isso não é tão fácil quanto parece.

Algumas das maiores dificuldades relatadas pela nova força de trabalho remota inclui:

  • Ter crianças em casa – 28%.
  • Lidar com mais reuniões – 26%.
  • Não estar familiarizado com trabalho remoto – 26%.
  • Ansiedade com a progressão profissional – 43% (em comparação com 23% em 2019).

Mas, com a necessidade de lidar com mais reuniões, os gerentes comerciais tem se preocupado constantemente com a produtividade e também com as crianças correndo pelo ambiente improvisado com escritório.

Muitos perguntam qual é a motivação para trabalhar em casa?

Fazendo a transição para trabalhar remotamente

Desde evitar o deslocamento até um melhor foco e equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, veja as razões pelas quais os trabalhadores remotos querem permanecer em casa mesmo após a pandemia diminuir:

  • Evitar ir para ao local de trabalho físico.
  • Reduzir o estresse do ambiente inter-pessoal.
  • Evitar doenças contagiosas e contaminações.
  • Passar mais tempo com a família.
  • Melhorar o equilíbrio entre vida pessoal e profissional.
  • Trabalho remoto aumenta a produtividade e o foco.

Como o trabalhador se desloca cerca de 30-40 minutos por dia para chegar ao trabalho, faz sentido remover esta viagem do cotidiano dá aos funcionários mais tempo, reduz o estresse e os mantém eles livres e seguros de problemas no trânsito.

Equipes de gerenciamento, anotem: se trabalhar em casa não fosse mais uma opção após o COVID-19, quase 70% dos entrevistados ficariam menos felizes e quase metade procuraria outra função que permitisse o trabalho remoto.

Se o ambiente de trabalho remoto sofrer mudanças e os funcionários forem forçados a voltar ao trabalho local, 44% dos dizem que esperariam um aumento salarial para compensar os custos adicionais associados à ida a loja ou escritório.

Este é o novo normal?

Muitos funcionários que saíram para o desafio do trabalho remoto estão supostamente mais felizes e não querem voltar para um escritório ou ambiente local.

Olha os dados surpreendentes:

  • 1 em cada 2 pessoas disseram que se mudariam de cidade se pudessem trabalhar remoto o tempo todo ou a maior parte do tempo.
  • 72% relataram estar menos estressados ​​enquanto trabalhavam remotamente.
  • 77% relataram um melhor equilíbrio entre vida pessoal e profissional.
  • 44% (dos moradores urbanos) ainda se mudariam ou considerariam se mudar se tivessem que aceitar um ajuste ou redução do salário de custo de vida.

Em média, as pessoas estão economizando R$ 521,40 por mês enquanto trabalham em casa durante o bloqueio do COVID-19.


Pronto para o futuro do trabalho remoto

Trabalhar em casa não é algo novo, somente para alguns após a pandemia ter iniciado, basta verificar que empresas como Twitter, Google, Facebook, Microsoft e muitas outras já adotam o ambiente de trabalho remoto de qualquer lugar ou híbrido, está claro que o trabalho remoto veio para ficar.

Foi trazido pelo novo coronavírus, o que só pode ser descrito como o movimento de trabalho em qualquer lugar impactou para sempre a força de trabalho global.

Mas aprendemos muito este ano de 2020 sobre nós mesmos e aprenderemos ainda mais em 2021 sobre trabalho remoto e videoconferência:

  • As videochamadas podem ser eficazes – e pessoais.
  • O trabalho remoto pode ser ainda mais produtivo do que trabalhar no local.
  • As ferramentas e a comunicação remota se tornaram melhores.
  • Os empregadores buscaram opções de trabalho remoto para continuar a recrutar e reter os melhores talentos.
  • Produtos e estratégias de negócios foram ou serão alterados para se adequar ao novo normal.

O trabalho remoto atual

Devido a esses avanços na tecnologia de comunicação e acesso à Internet, o teletrabalho tornou-se uma prática aceita em muitos escritórios, tanto no Brasil como em todo restante do mundo.

Esse tipo de trabalho não é feito inteiramente em casa: trabalhadores remotos procuram cafés ou espaços de coworking, e alguns até viajam pelo mundo enquanto mantêm seus objetivos de carreira.


Trabalho remoto e o futuro da Internet

Quanto a Internet, estamos no início de uma nova era onde se caracteriza a digitalização e a constante interconexão de tudo. O

O objetivo da próxima geração da Internet que está mudando (5G) é apoiar o trabalho remoto entre tantos outras coisas e, seja por meio de abstração e automação, ou habilitar qualquer largura de banda desejada ou necessária para todos.

Com a pandemia, com as pessoas em casa, o processamento de dados precisou se manter eficiente se tornando cada vez mais importante. Por causa do nosso mundo digitalizado, a internet há muito tem se tornado uma infraestrutura crítica, então só podemos esperar que ela também evolua como todas as outras coisas ao nosso redor.

É por isso que é tão importante colocar o futuro da internet como o foco principal para o crescimento do trabalho remoto.