Como proteger e manter a privacidade na Internet

Como proteger e manter a privacidade na Internet

A privacidade na Internet para muitas pessoas sempre foi algo muito importante, seja em 2009, 2019 ou agora em 2021. A única diferença entre essas épocas é que as ameaças online, a quebra de privacidade e as violações de dados aumentaram 10 ou mais vezes.

Esse número não é bom, claro que não e, atualmente também não é um bom momento para entrar online usando seu dispositivo mobile ou desktop sem tomar as devidas medidas de segurança e proteção. Manter nossa privacidade na Internet está se tornando uma preocupação cada vez maior para pessoas de todas as idades.

Muitas e muitas empresas investem pesado no rastreamento online para entender o seu comportamento em sites, portais e blogs, com o intuito de atendê-lo com anúncios altamente relevantes, bom por um lado, ruim por outro. Por causa disto, é essencial para você ter uma conexão online criptografada – o ideal é experimentar a criptografia AES de 256 bits suprema.

Os governos e a privacidade

Os governos, organizações, órgãos federais e internacionais monitoram cada movimento que você faz para prever seu comportamento e tentar controlá-lo melhor. No outro lado da moeda, os cibercriminosos também não deixam pedra sobre pedra para roubar sua identidade e seus dados para propósitos nefastos!

Com essa tal de conectividade instantânea do século 21, sem dúvidas trouxe para melhor a maneira como vivemos, trabalhamos e negociamos, mas essa comodidade tem um preço grande demais: a perda da sua privacidade!

É por isso que se tornou mais importante do que nunca para você assumir a responsabilidade de proteger sua privacidade na Internet e proteger suas informações e dados pessoais com unhas e dentes.

Você vai gostar de ler:

Continue lendo para saber mais …


O que é privacidade na Internet?

A privacidade da Internet, também comumente referida como privacidade online, é um subconjunto da privacidade de dados e um direito humano fundamental.

Basicamente, refere-se à privacidade pessoal a que você tem direito quando exibe, armazena ou fornece informações sobre você na Internet.

Isso pode incluir informações de identificação pessoal e informações de identificação não pessoal, como seu comportamento em um site. Sem privacidade na Internet, todas as suas atividades estão sujeitas a serem coletadas e analisadas pelas partes interessadas!


3 problemas de privacidade na Internet mais comuns

Agora que você começou entender um pouco mais sobre o que é privacidade na Internet e sua importância, vamos discutir os problemas comuns que envolvem sua segurança e privacidade online hoje:

1.  Rastreamento de usuário

Ao navegar na Internet, você deve ter notado aqueles anúncios incômodos seguindo você aonde você vai, com base em suas pesquisas anteriores na web ou visitas a sites. Bem, isso é porque sites, anunciantes, etc., rastreiam seus movimentos.

O perfil de cookies e outras técnicas são usados ​​para rastrear suas atividades gerais online e criar um perfil detalhado de seus hábitos de navegação.

Algumas pessoas podem não se importar em receber anúncios relevantes, mas isso é uma grave invasão de privacidade para outras pessoas.

2.  Vigilância e monitoramento

Alguns governos e organizações governamentais espionam seus cidadãos online para supostamente ajudar as agências de aplicação da lei. Por exemplo, existe leis em alguns países que autorizam a vigilância em massa e permite que o governo monitore legalmente o uso da Internet por seus cidadãos.

As empresas de Internet (ISPs) e outros provedores de serviços de comunicação são obrigados a reter os registros de conexão à Internet dos clientes por um ano, que podem ser obtidos por autoridades governamentais e usados ​​em investigações – mesmo que você não tenha nenhum parentesco com eles!

3.  Roubo de informações e dados

Um número impressionante de 25 milhões de cidadãos nas Américas foram afetados por roubo de identidade em 2017, de acordo com a Javelin Strategy.

Os cibercriminosos usam malware, spyware e técnicas de phishing para invadir suas contas online ou dispositivo e roubar suas informações pessoais para se envolver em atividades de roubo de identidade.

Obviamente, as vítimas acabam perdendo a maior parte ou todo o dinheiro ganho com esforço de trabalho só porque não tiveram o cuidado ao abrir anexos, mensagens instantâneas ou emails de fontes desconhecidas.

comportamentos afetam sua privacidade na Internet

4 comportamentos afetam sua privacidade na Internet

Você já ouviu várias vezes que a privacidade e a segurança online são importantes, mas você realmente faz algo a respeito para se proteger?

A maioria de nós pratica má higiene digital na Internet e nem mesmo percebe isso, então não se esqueça de evitar fazer o seguinte:

1.  Usar as mesmas senhas e credenciais para várias contas

Claro, é fácil lembrar e fazer as coisas online quando você usa as mesmas credenciais em suas contas. Mas se um cibercriminoso conseguir obter acesso a uma das suas contas, provavelmente também entrará nas outras.

2.  Permanecer sempre conectado aos sites e aplicativos

Não sair de sites e aplicativos ou fazer com que eles se lembrem de suas senhas e credenciais é realmente conveniente. No entanto, esse procedimento deixa suas contas online e informações pessoais vulneráveis ​​a qualquer pessoa que use o computador ou hackeie seu dispositivo mobile.

3.  Usar os serviços sem ler seus “Termos e Condições”

Nunca clique em “concordar” ou “aceitar” até que você entenda no que está se metendo.

Você não gostaria de conceder legalmente às empresas e provedores de serviços acesso a todos os tipos de dados que você possui. É fato que eles vendem essas informações para o licitante que der o lance mais alto!

4.  Abrir anexos suspeitos ou baixando arquivos maliciosos

Ajudaria se você tivesse cuidado ao abrir anexos em emails ou nas mídias sociais, pois eles podem conter malware e vírus. Da mesma forma, sempre baixe arquivos de fontes confiáveis ​​porque pode resultar em infecção por vírus.


10 formas de proteger sua privacidade e segurança na Internet

Se você chegou até aqui, provavelmente já tem uma ideia melhor de como as questões de privacidade na Internet afetam os usuários e como ela é importante.

Agora, você pode estar se perguntando, “como faço para proteger minha privacidade online?

Bem, aqui estão algumas medidas que devem ser seguidas:

1.  Proteja seu navegador da web

Seu navegador é o principal programa que você usa para ficar online, portanto, certifique-se de executar as etapas necessárias para protegê-lo.

Afinal de contas, os cibercriminosos podem tirar proveito de brechas nos navegadores para acessar os dados pessoais em seu dispositivo.

Para proteger sua privacidade e segurança online, a recomendação é que você siga as melhores práticas de segurança de navegação informada pelo próprio navegador.

2.  Use uma rede privada virtual (VPN)

Usar uma VPN é a melhor maneira de proteger a privacidade na Internet.

Uma VPN não apenas altera seu endereço IP e atribui a você um novo com base no servidor VPN ao qual você está conectado, mas também protege seu tráfego de entrada e saída com criptografia de nível militar.

Como resultado, suas atividades online e informações pessoais permanecem seguras e privadas de bisbilhoteiros.

O ideal é comprar um VPN que seja para você a melhor VPN quando se trata de privacidade e segurança online.

3.  Mantenha seus softwares e aplicativos atualizados

Se você deixar vulnerabilidades em seu software de computador ou dispositivo, é provável que os bandidos as explorem!

Mantenha seu sistema operacional, navegador e outros softwares (como Adobe Flash e Java) atualizados para garantir que você não perca novos recursos e correções de segurança.

Se achar que é complicado aplicar as atualizações manualmente, você sempre pode usar ferramentas para automatizar as atualizações de software.

4.  Instale um programa antivírus e ative o firewall

Você pode manter seu sistema operacional protegido contra conteúdo prejudicial na Internet com algumas precauções muitos simples de aplicar.

Baixar e instalar um programa antivírus forte manterá seu dispositivo livre de todos os tipos de adware, malware, spyware, vírus, Cavalos de Tróia, etc.

Você também deve ativar seu firewall para manter o tráfego de rede indesejado afastado. A boa notícia é que a maioria dos sistemas operacionais vem com ele embutido.

5.  Exclua os cookies na saída do navegador

Você deve excluir os cookies regularmente, pois eles são usados ​​por sites, anunciantes e outros terceiros para rastrea-lo online.

Embora você possa limpar seus cookies manualmente, é melhor configurar seu navegador para excluí-los no final da sessão de navegação automaticamente. Se você não souber como fazer, siga nosso guia para excluir cookies de navegação automaticamente ao sair do navegador.

6. Mude as configurações no Google, Facebook, etc.

Aproveite as opções que estão disponíveis para você.

Grandes empresas da Internet, como Facebook, Instagram e Google, geralmente oferecem opções de cancelamento de algumas, senão todos, os recursos de personalização e rastreamento.

Por exemplo, você pode gerenciar suas preferências de anúncios no Facebook a partir das configurações de anúncios, não esta muito claro que a desativação dessas opções impeça o Facebook de segui-lo, mas impede que a empresa use os dados de certas maneiras.

O Google também permite que você desative a personalização de anúncios acessando este site. E também há uma tonelada de redes de rastreamento de anúncios menos visíveis que permitem que você cancele uma parte do rastreamento acessando aqui.

7. Use HTTPS para proteger sua conexão online

Se você estiver em um site que usa HTTPS, provavelmente todos os dados pessoais fluindo entre você e o site provavelmente estão sendo monitorados por rastreadores ou potencialmente interceptados e roubados por hackers mal-intencionados. Essas atividades são comumente chamadas de man-in-the-middle.

Um HTTPS ou Secure Sockets Layer (SSL) criptografa sua comunicação online com esse site.

Se você estiver em qualquer site da Web, especialmente em um site de compras, certifique-se de ter uma conexão HTTPS. Para máxima privacidade e segurança online, você deve recorrer a um serviço VPN.

8. Desative ameaças ao fazer backup para a nuvem

Na era atual, nós fazemos backups constantemente de nossas fotos e outros arquivos na nuvem. O backup na nuvem traz consigo seus próprios problemas de privacidade.

Qualquer pessoa com um pouco de conhecimento pode simplesmente interceptar sua conexão com a Internet e visualizar os dados que você está fazendo backup ou baixando da nuvem e fazer o que quiser com eles.

Para neutralizar essa ameaça, é aconselhável que você use criptografia AES de 256 bits de última geração, que protegerá sua conexão com a Internet, o que significa que você pode baixar e carregar informações confidenciais sem se preocupar se alguém está acessando seus dados privados.

9. Usar comunicações online seguras

A maioria de suas plataformas de comunicação online não são seguras.

Embora vários aplicativos de mensagens ofereçam criptografia de ponta a ponta, os especialistas em segurança aconselham a adição de uma camada de criptografia à sua comunicação online.

No que diz respeito a emails e mensagens em aplicativos de bate-papo, ajudaria se você optasse por serviços confiáveis ​​como Signal, Telegram, etc. Quando se trata de emails, use serviços de email seguros e se for preciso, use email temporário.

10. Compartilhe arquivos online com segurança

Compartilhe arquivos com segurança com qualquer pessoa na web, protegendo-os com senha.

Com uma senha protegendo seu PDF ou qualquer outro arquivo, você pode ter certeza de que o destinatário pretendido apenas o visualizará.


Perguntas frequentes sobre privacidade na Internet

A seguir estão as respostas a algumas das perguntas mais frequentes sobre privacidade na Internet:

A privacidade na Internet está morta?

Sim, com certeza parece que sim. Cada vez que você navega na Internet, sua privacidade está sob constante ameaça de cibercriminosos, governos e empresas que desejam colocar as mãos em suas informações pessoais. É exatamente por isso que cabe a cada um de nós proteger nossa privacidade e espaço pessoal na Internet.

Por que a privacidade na Internet é importante?

Pare um segundo e imagine um mundo sem privacidade na Web, onde todas as suas atividades e informações pessoais, como registros médicos, saldos bancários, informações de cartão de crédito e emails, estão à vista de qualquer pessoa.

Ainda assim, acha que não tem nada a esconder? Provavelmente não.

A privacidade é importante porque, sem ela, a Internet se torna um lugar menos seguro para todos nós. Afinal, nada impediria o que você faz online de ser totalmente público.

Querer mais privacidade na Internet diminuirá com o tempo?

Não. O desejo de quer mais privacidade ao navegar na Internet só vai aumentar com o tempo. Por quê?

Porque nossas atividades online estão sempre sendo rastreadas e registradas por alguém – seja o ISP, grandes empresas de Internet como Google, Facebook, Instagram, Twitter, TikTok ou órgãos governamentais.

Dessa forma, cada vez mais usuários da Internet percebem a importância de proteger sua privacidade e seus dados pessoais. Isso fica evidente pelo fato de que houve um crescimento significativo do uso de VPNs e outras tecnologias de anonimato nos últimos anos.

Quais países possuem leis de privacidade na Internet mais rígidas?

De acordo com a Privacy International, os seguintes países estão entre os 5 primeiros no Índice de Privacidade, o que significa que eles dão a seus cidadãos a menor proteção em termos de privacidade na Internet:

  1. Inglaterra
  2. Cingapura
  3. Rússia
  4. Malásia
  5. China

Quais os fatos mais interessantes de privacidade na Internet?

Aqui estão alguns fatos importantes sobre privacidade na Internet que você deve entender:

1. Embora muitos sites de mídia social e mecanismos de pesquisa possam ser usados ​​gratuitamente, eles geralmente custam a sua privacidade na Internet, pois rastreiam seu histórico de navegação e o vendem para o maior lance ou usam essas informações para mostrar anúncios direcionados.

2. A navegação privada não protege sua privacidade de entidades que monitoram suas atividades na Internet. Isso apenas impede que seu navegador registre informações sobre você – terceiros ainda podem ver o que você está fazendo online.

3. Tudo o que você faz e onde quer que você vá online já foi salvo e arquivado pelo seu ISP. Uma vez que atribuem seu endereço IP, seu tráfego de Internet (quais sites você está visitando, quais aplicativos você está usando, etc.) pode ser visto por eles enquanto passa por seus servidores.

Como proteger suas atividades de navegação na Internet?

Para proteger suas atividades de navegação na Internet, você precisa proteger sua conexão com a criptografia AES de 256 bits. A criptografia protege suas atividades online codificando seus dados, mantendo-o protegido contra bisbilhoteiros.

Qual é a maior ameaça à privacidade na Internet?

A maior ameaça à privacidade da Internet em nossa era digital são os próprios humanos.

Os usuários da Internet usam senhas fracas, clicam em emails de phishing e, o mais importante, usam uma conexão de Internet não segura. Para ficar longe de ameaças online, comece a criptografar suas atividades online.


Proteja sua privacidade online

A privacidade na Internet é seu direito básico e você precisa lutar por isso!

Você poderá proteger sua privacidade online e navegar com tranquilidade, sabendo que suas informações pessoais não cairão em mãos erradas ao incorporar essas dicas de privacidade da Internet em sua vida diária.

No entanto, seguir essas etapas não resolverá necessariamente todas as questões de privacidade online. Algumas delas são inevitáveis ​​na web moderna e outras partes só podem ser evitadas pulando obstáculos muito maiores, como rotear o tráfego por meio de outros computadores, usar VPV, etc.

Mas esses são alguns primeiros passos críticos e bastante fáceis que você pode dar e que devem tornar a web um pouco menos assustadora