1. A maioria dos aspectos da web precisa de dinheiro para sobreviver, e a publicidade que depende de cookies é o fluxo de receita dominante.
  2. Bloquear anúncios ou cookies pode impedir que os anunciantes gerem receita, ameaçando o nº 1 do planeta.
  3. Se você bloquear métodos facilmente controláveis, como cookies, os anunciantes podem recorrer a outras técnicas, como impressão digital, que são mais difíceis de controlar pelos usuários.

A missão do Privacy Sandbox é “Criar um ecossistema da web próspero que respeite os usuários e seja privado por padrão”.

A intenção é criar um conjunto de regras que funcionem bem para todos, essa é a intenção. Sem cookies de terceiros, sem perfis de marketing individuais incrivelmente específicos, e os dados do usuário são mantidos no dispositivo tanto quanto for possível.

As informações rastreáveis e dados do usuário são tornados anônimos e agrupados em “coortes”, e essas coortes com interesses semelhantes verão anúncios direcionados.

Dessa forma, os usuários não estão comprometendo a sua privacidade e os anunciantes ainda podem entregar anúncios direcionados, mas terão dificuldade para mapear identidades individuais.


Ampliando a privacidade do usuário online

Olhando por cima, tudo isso parece bastante razoável para todos. É um impulso para padrões em que o compartilhamento de dados do usuário é reduzido ao máximo, no entanto, os anúncios que é o principal negócio, ainda pode funcionar como pretendido, é provavelmente ainda melhor do que tem sido até agora para as empresas n ramo da internet.

Muitas vezes essas mudanças no cenário mercadológico acontecem em planos de longo prazo, então é para crédito deles que ainda está acontecendo, o que resta saber na verdade é isso é bom ou ruim e para quem.

Você pode ver alguns aspectos do controle da internet já oferecidos pelo Google neste blog de 2019:

  • Minha atividade: observe pesquisas, sites visitados, vídeos assistidos. É como o histórico do seu navegador, mas em grande escala do Google, com opções para desativar aspectos de pesquisa ou localização.
  • Configurações de anúncios: possivelmente as mais relevantes para este assunto, pois mostra como seus anúncios são personalizados. Isso é feito por meio de dados que você adicionou, as melhores suposições do Google e dados de anunciantes parceiros do Google.

O meu destaque foi a suposição de que gosto de esportes radicais, musicas eletrônicas, marketing digital e assuntos do WordPress.

Acho que eu poderia obscurecer meus interesses reais de uma forma muito consciente aumentando minha privacidade e restringindo minhas atividades.

Eles também explicam detalhadamente por que você vê anúncios específicos e também como desativá-los.

Sandbox - Como lidar com cookies de terceiros?

Como lidar com cookies de terceiros?

Na era do Sandbox, essa pergunta vale milhões de dólares. Essa tarefa de lidar com cookies de terceiros não é exatamente uma ideia particularmente que esta saindo do forno, não, e tanto que o Safari quanto o Firefox vêm batendo o martelo pesado e, em vários graus de severidade.

Mas as empresas por trás desses navegadores não dependem da receita de anúncios da mesma forma que o Google ao conseguir em poucos anos colocar todos os seus concorrentes para trás e ainda mantendo um boa distância.

Podemos entender que é por isso que o que o Google está tentando não é uma proibição direta dos cookies; ele está tentando encontrar maneiras de substituir inteiramente o sistema antigo por outro novinho em folha.

Existem muitos, muitos argumentos sobre este assunto, mas o mais interessante é que muitas empresas no mercado estão se reinventando e isso tem acelerado a criação de seu próprios métodos de rastreamento.

Mas é claro que tem aqueles com a pulga atrás da orelha com o Sandbox de privacidade do Google, muitos anunciantes afirmam categoricamente que as empresas e organizações por trás dessas mudanças estão fazendo isso apenas para manter a publicidade e rastreamento dos usuários atrás de seus próprios cercados.

Outros mais céticos dizem que tudo o que você substituir no sistema antigo na internet certamente será ignorado ou contornado e o jogo não vai parar por causa de manobras más ou com boas intenções.

Este último ponto tem alguma validade. Embora os principais anunciantes provavelmente trabalhem com os novos métodos, isso deixa uma lacuna no mercado para travessuras.

Nem todo mundo no negócio vai saber jogar de forma legal.

Não podemos esquecer que muitas redes e empresas menores dependem inteiramente do rastreamento individual. Em alguns casos, é muito provável que eles podem não ser capazes de se adaptar – ou podem não querer se adaptar.


Na direção das redes de anúncios direcionados

Uma da novidades notícias mais recente é a técnica de cloaking CNAME, em que algumas empresas de análise fazem com que os cookies de terceiros pareçam cookies primários para contornar o bloqueio de anúncios.

De imediato, podemos esperar muito mais dessas táticas à medida que o fim inevitável dos cookies de terceiros se aproxima.

Óbvio que a jornada só esta se iniciando e ainda pouco se conheçe sobre as propostas e quais as substituições. Não sabemos exatamente como as pessoas podem se separar de grupos específicos caso sintam necessidade, por exemplo.

Ou mesmo se for possível. Se eu vir anúncios direcionados de flores artificiais e esportes radicais por toda parte em meus dispositivos, quais as opções que estão disponíveis para eu “arrumar” isto?

Essas são boas perguntas para ponderar enquanto o Privacy Sandbox continua seu plano para fechar a cortina sobre os onipresentes cookies de terceiros.

Apesar de não ser o nosso foco aqui no Internetix, estamos ansiosos para ver o que vem a seguir e estamos de olho na direção das redes de anúncios em todos os lugares para saber o que vai acontecer daqui por diante.